Central de Reservas: 0800 70 75 292
PT EN Acompanhe-nos
nas redes sociais
Acesso restrito.
Nº de quartos
1
Quarto
Adultos
1
Crianças 0 aos 12 anos
1
Criança
Reservar
25 de OctoberMonday
19º

Erva-Mate

Nome científico: Ilex paraguariensis
Nomes populares: Erva-mate, Mate, Congonha, Erveira, Erva, Erva-verdadeira, Erva-congonha, Erva-chimarrão, Chá-dos-jesuítas, Chá-das-missões, Congonha-das-missões, Congonheira, Mate-legítimo, Mate-verdadeiro
Família: Aquifoliaceae
Clima: subtropical, temperado, tropical
Origem: América do Sul
Altura: 3,6 a 4,7 metros, 4,7 a 6,0 metros, 6,0 a 9,0 metros, 9,0 a 12 metros
Luminosidade: meia-sombra, sol pleno
Ciclo de vida: perene

A Erva-mate é uma árvore de pequeno porte, conhecida principalmente por ser a fonte da erva de chimarrão, chá mate e tererê, bebidas populares no sul da América Latina. Para a produção da erva são utilizadas suas folhas e ramos.
A extração e cultivo da erva-mate é uma tradição antiga. Os primeiros a fazerem uso da planta, fazendo uma infusão com as folhas, foram os índios Guaranis e Quínchua, que habitavam a região das bacias dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai, na época da chegada dos colonizadores espanhóis. A origem da palavra “mate” vem do quíchua “matty”, nome dado para a cuia onde o chá mate era bebido por estes povos. Com o passar do tempo, o hábito de tomar chimarrão (feito com água quente) ou tererê (feito com água fria/gelada ou limonada) popularizou-se principalmente nas regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil, sendo também consumido na Argentina, Uruguai, Paraguai e em algumas localidades do Chile e do Peru.
Originária da Mata Atlântica, tem crescimento lento a moderado e se beneficia do sombreamento das outras árvores até atingir 15 metros de altura. Já sob sol pleno, raramente ultrapassa sete metros de altura.
A árvore apresenta tronco ereto e casca rugosa cinza. Suas folhas são simples, de cor verde-escura e com margens serrilhadas. A Erva-mate floresce na primavera e no início do verão, com flores pequenas, simples, brancas, que são polinizadas por insetos. Logo após, surgem os frutos: bagas pequenas e vermelhas quando maduras, com quatro sementes, que servem de alimento para pássaros como os Sabiás, seus principais disseminadores.
Sem grande utilização ainda no paisagismo, o arbusto pode se transformar em cerca viva informal ou plantado em conjunto com outras espécies de árvores nos bosques, em parques e jardins maiores. Pode, ainda, ser plantado isolado e até mesmo em vasos. Para uso como cerca viva são necessárias podas de formação para estimular o adensamento da planta. Seu uso em áreas de reflorestamento é também bastante útil por atrair a avifauna. Ela é a cultura perfeita para o uso sustentável, misturada a espécies nativas, madeireiras e ou frutíferas, como o pinus e a araucária, por exemplo.
A Erva-mate é conhecida por suas propriedades estimulantes e digestivas. A de melhor qualidade, segundo pesquisas, é aquela cujas folhas são extraídas do interior da floresta. Quando sombreada apresenta melhor composição natural, não tendo suas propriedades químicas alteradas pela exposição ao sol.
O cultivo da Erva-mate abrange cerca de 180 mil propriedades dos estados do Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Este último é responsável por pelo menos 75% da produção nacional. Sua cultura emprega, direta e indiretamente, mais de 700 mil pessoas. Em Santa Catarina, o município de Canoinhas é considerado a capital da erva mate.

Fontes:

Erva-mate – Ilex paraguariensis

Erva-mate. Uma árvore de tradição


Galeria


Newsletter background

Receba nossas novidades

2021-10-25 11:58:13 - 1635163093
Já foi!