Central de Reservas: 0800 70 75 292
PT EN Acompanhe-nos
nas redes sociais
Acesso restrito.

BLOG

Ilha da Gigoia: um paraíso escondido no Rio de Janeiro

Na Barra da Tijuca, ela faz parte do arquipélago de 10 ilhotas que se estendem entre a Lagoa de Marapendi, da Tijuca e de Jacarepaguá

Ainda pouco conhecida pelos próprios cariocas, a Ilha da Gigóia está localizada na Barra da Tijuca e fica escondida atrás de grandes prédios comerciais. Ela faz parte do arquipélago de 10 ilhotas que se estendem entre a Lagoa de Marapendi, a Lagoa da Tijuca e a Lagoa de Jacarepaguá. Sem trânsito de carros, para chegar lá é preciso pegar uma balsa. Se você estiver querendo ver um outro lado do Rio de Janeiro em que é possível esquecer que está na cidade grande, pode escolher este destino sem medo de arrependimento.

A população local é de aproximadamente 3 mil pessoas, mas é possível cruzar toda a sua extensão em uma caminhada de 20 minutos. Ficou curioso para conhecer? Faça sua reserva no Plaza Barra First e se organize para visitar a ilha em alguns dos dias de sua estadia na cidade. O trajeto na balsa é bem rápido: por volta de 2 minutos. Chegando lá, você percebe que o ambiente é pacato, considerado seguro, e a sensação é de passear por uma cidadezinha litorânea do interior. Aproveite as ruelas, observe as casas dos locais, as pousadas, os pequenos comércios. Quando bater a fome, haverá um grande número de bares e restaurantes, seja para petiscar ou comer hambúrguer. Mas o carro-chefe da cidade são os frutos do mar, vale a pena experimentar. Muitos oferecem música ao vivo e shows de artistas independentes. Ah, chegue a tempo de pegar o pôr-do-sol no Bar Caiçara e apreciar a vista para a Lagoa da Tijuca.

Entre os lugares mais famosos pra comes e bebes por lá, um destaque é o Bar do Cícero. Ele fica na Ilha Primeira, logo em frente à Gigóia. Você pode pedir para o barqueiro lhe deixar logo lá na ida, ou pode fazer esse trecho de travessia depois de circular pela ilha. Famoso pelos frutos do mar com bom custo-benefício, o Cícero costuma ficar bem cheio aos finais de semana.

Dica: Por mais que ainda seja um local não tão conhecido pelos cariocas, não significa que a ilha fique vazia aos fins de semana e feriados. Se você for lá num desses dias, tente chegar cedo ou reservar uma mesa e algum bar para não ficar frustrado. Outra recomendação é usar sapatos sem salto e confortáveis, para facilitar a caminhada pelas ruas sem calçamento e o sobe-desce dos barquinhos. Se for ficar por lá no fim da tarde, leve um repelente.

Agora é só curtir!

Fonte: www.odiariodeumaviajante.com.br


Comentários



Newsletter background

Receba nossas novidades