Central de Reservas: 0800 70 75 292
PT EN Acompanhe-nos
nas redes sociais
Acesso restrito.
Nº de quartos
1
Quarto
Adultos
1
Crianças 0 aos 12 anos
1
Criança
Reservar

BLOG

Palestra no Plaza São Rafael mostra que o mercado de seguros cresce 1,9% no primeiro trimestre de 2016

Mercado de seguros em pauta no Plaza

As perspectivas do mercado de seguros foi o tema da palestra do presidente da Federação Nacional das Seguradoras Gerais – Fenseg, João Francisco Borges da Costa, no almoço promovido pelo Sindseg-RS (Sindicato das Seguradoras no RS). O evento ocorreu no Salão Nobre do Plaza São Rafael Hotel e Centro de Eventos e contou com a presença de mais de 120 representantes do segmento segurador (securitários, corretores de seguros, advogados, prestadores de serviço). Após as boas-vindas do presidente do Sindseg-RS, Guacir de Llano Bueno, que coordenou o evento, o palestrante começou afirmando que o Brasil é o maior polo de seguros do Cone Sul. Se o crescimento de 1,9% de janeiro a março deste ano é tímido, existe potencial para desenvolver boas iniciativas. Borges da Costa afirmou que o seguro de automóveis corresponde a 42,6% de todo mercado e, no entanto, não está contribuindo muito para elevar os ânimos: apresentou uma queda de 3,4% nos três primeiros meses de 2016. Neste cenário, mostrou que o seguro habitacional corresponde a 10,5%, o seguro garantia, 17,89% e o de grandes riscos, 2,4%.
O presidente da Fenseg explicou que, em todo o mundo, as montadoras têm capacidade produtiva de 126 milhões de veículos, mas que a indústria automobilística irá produzir 91,5 milhões, ou seja, o mercado deverá lidar com um encalhe de 35 milhões de carros. Trazendo os dados para a América do Sul, os números mostram 51% de capacidade ociosa nas montadoras. A indústria precisa operar com 55% de sua capacidade para atingir um nível pleno de produção. Em comparação, na América do Norte as montadoras trabalham com apenas 9% de ociosidade.
No Brasil, 50% do parque industrial automotivo é ocioso e com capacidade de produzir 5,2 milhões de carros, motos e caminhões. Atualmente, são 42 milhões de veículos circulando (sendo 13,6 milhões de motos) e após duas décadas de aquecimento na venda de veículos novos, a frota brasileira volta a envelhecer: caiu de 11 para 8,5 anos o ciclo de renovação. Outro dado divulgado por Borges da Costa foi que, se em 2005 eram 8 habitantes para cada veículo, em 2015 são 4,8 habitantes por veículo – um acréscimo de 2,5% no número de veículos circulantes no ano passado. Na Europa, é um veículo para cada 1,6 habitantes. Para as empresas seguradoras, as perspectivas indicam que, apesar da crise e dos números não tão positivos, existe um potencial de cerca de 20 milhões de veículos (carros, motos, caminhões e ônibus), com idades entre 5 e 20 anos de uso, que pode reequilibrar o mercado do seguro de automóveis a curto e médio prazos. Para o presidente da Fenseg é possível reverter o quadro negativo, ainda existe espaço para o crescimento. Criatividade e união de esforços são fundamentais para se operar em um país de dimensões continentais e com realidades diversas.

Sobre o Sindseg-RS
Com uma história de 120 anos, o Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindseg-RS) coordena ações políticas e institucionais, para o aperfeiçoamento e o crescimento da indústria de seguro no Rio Grande do Sul. O Sindicato é reconhecido pelo Estado como representante da categoria econômica, e tem por finalidade o estudo, a defesa e a coordenação das atividades de empresas seguradoras, visando ao fortalecimento do seguro, cujo desempenho contribui para restaurar patrimônio, mobilizar recursos para desenvolver a economia do país e combater o desemprego. Atualmente, estão filiadas 28 empresas, sendo que 26 operam em seguro privado, vida, saúde e previdência e 2 operam em capitalização.

Fonte: Enfato Multicomunicação


Comentários



Newsletter background

Receba nossas novidades

2022-01-21 14:10:08 - 1642774208
Já foi!