Central de Reservas: 0800 70 75 292
PT EN Acompanhe-nos
nas redes sociais
Acesso restrito.

BLOG

Depois de tudo, o turismo e os relacionamentos humanos devem ressurgir fortes

Após a crise, o turismo e a relacionamentos humanos devem ressurgir fortes

O COVID-19 ( do inglês Corona Virus Disease 2019 ) é uma doença infecciosa causada pelo corona vírus síndrome respiratória aguda que causa pânico em todo o mundo. As estatísticas apresentam óbitos decorrentes da impossibilidade de tratamento adequado, principalmente da reduzida oferta de respiradores artificiais nos hospitais para manter doentes em tratamento médio de 14 dias. Como consequência, as medidas visando o isolamento social, entre outras que limitam o ir e vir dos seres humanos, causam impactos no entretenimento, lazer e turismo em todo o Planeta Terra. As autoridades de saúde pública responsáveis pelos cuidados das vidas humanas, tendo como base da realidade da pandemia, influenciaram as decisões políticas, sociais e econômicas visando as restrições de viagens ao redor do mundo. Para os pesquisadores, um surto viral em qualquer lugar pode ir a qualquer lugar, principalmente com os meios de transportes disponíveis permitindo que um indivíduo infectado possa transmitir o vírus em horas entre continentes.

Uma doença terrível gerou verdadeira luta da vida contra a morte. Os resultados foram os cancelamentos de vôos, cruzeiros, eventos diversos. Os fluxos de visitantes cessaram e as comunidades locais assistem aos fechamentos das instituições de ensino, centros comerciais, teatros, cinemas e o comércio não essencial. O mundo parou. Se os indivíduos e as comunidades cumprirem as medidas, a propagação do vírus será diminuída e se estendera por um longo período de tempo. Enquanto isso, as pesquisas sobre medicamentos, principalmente a busca de vacina, são prioridades nos laboratórios mundiais. Além disso, os investimentos nos hospitais e na infraestrutura de atendimento estão sendo realizadas. Mas, sejamos otimistas. Sempre. A ciência e a tecnologia estão sendo desafiada para encontrar soluções e garantir as vidas, principalmente daqueles que foram considerados grupos de riscos: acima de 60 anos, com tratamentos de outras doenças. Observa-se que esses grupos são formadores de opinião, maiores consumidores e responsáveis pelas decisões que envolvem bilhões de pessoas. No caso do entretenimento, lazer e turismo são os líderes consumidores do tempo livre. Os efeitos são infinitos e as perspectivas são verdadeiras incógnitas.

Entretanto, após o final da pandemia, a vida social vai continuar. Teremos um mundo diferente e melhor, com aprendizados nas vidas pessoais e profissionais. O direito de ir e vir vai ser restabelecido e o consumo do tempo livre poderá indicar uma série de buscas para o equilíbrio físico e mental.

Será ? São reflexões.

Podem ser úteis. Pensem nisso.

Texto de Abdon Barretto Filho, economista e professor


Comentários



Newsletter background

Receba nossas novidades

2020-07-14 10:50:04 - 1594723804
Já foi!