Central de Reservas: 0800 70 75 292
PT EN Acompanhe-nos
nas redes sociais
Acesso restrito.

BLOG

Conheça o Parque Nacional da Lagoa do Peixe

Criado em 1986, é um dos maiores santuários de aves migratórias do Hemisfério Sul

Uma extensa planície costeira, recortada por áreas de matas e banhados e uma enorme lagoa de 40 quilômetros de extensão e 1,5 km de largura. Estamos falando do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, um local que abriga diferentes ecossistemas e é uma ótima opção para quem sai de Porto Alegre.

 

Criado em 1986 para proteger o local, que é um dos maiores santuários de aves migratórias do Hemisfério Sul, cerca de 26 espécies de aves partem do Hemisfério Norte e outras 182 visitam o parque durante o ano. Aves como o maçarico-de-peito-vermelho voam mais de 10 mil quilômetros desde o Ártico em busca de alimentação e abrigo. A fartura de crustáceos, moluscos e algas e o isolamento da área fazem da Lagoa do Peixe o local perfeito para procurar alimento e descansar. É um santuário a céu aberto.

 

Conheça algumas de suas atrações:

 

Trilha das Praias

Nos 35 quilômetros até a Barra da Lagoa, gaivotas, talha-mares e pirús-pirús formam fila prestes a sair em revoada. No inverno, ainda é possível encontrar animais perdidos, pegos de surpresa pelas correntes marinhas, como pinguins, leões-marinhos e tartarugas marinhas. Chegando à Barra, é só seguir a pé. A caminhada é curta e logo se avista uma imensidão de água escondida atrás das dunas. Apesar de sua extensão, suas águas são rasas: variam de 10 a 60 centímetros de profundidade. A partir de março, as aves são ainda mais abundantes. Biguás, maçaricos-de-peito-vermelho, cisnes-de-pescoço-preto, gansos-marinhos, trinta-réis e batuíras, entre outros.

 

Trilha das Dunas

É a estrada de areia que liga Mostardas ao Balneário Mostardense. A trilha tem 10 km, atravessando áreas de banhado, com vegetação de restinga e de dunas, até chegar à praia. Cuidado para não atolar no trecho das dunas, ande na trilha onde a areia é mais firme.

 

Trilha do Talha-mar

Estrada Velha Terra: São 7 km de estrada de areia que liga a vila do Lagamarzinho até a RST-101. Passa por três pequenas pontes e em meio as dunas. Dica: ande na trilha onde a areia é firme e batida para não atolar. Dependendo da época do ano, você pode avistar flamingos e cisnes-de pescoço-preto e coscorobas, entre outras aves.

 

Porto do Barquinho e Laguna do Patos

Na beira da estrada de areia pode se avistar muitas aves nas enormes plantações de arroz. Laguna dos Patos é a maior do país e tem mais de 9.000 km/2.

 

Melhor época

O ano todo é possível ver aves no parque, mas entre setembro e março, quando a temperatura sobe, a quantidade de animais é maior. Nessa época, porém, há muitos mosquitos – não esqueça o repelente. Entre maio e agosto é possível observar os maçarico-brancos, que chegam da costa leste americana, e os flamingos, que vêm do Chile e do sul da Argentina.

 

Dicas

– Se você possui um carro tracionado 4×4, vale a pena conhecer o Farol Cristovão Pereira, o Farol Capão da Marca e o Farol de Bojuru. Outra opção é ir de Bojuru até Sao José do Norte pela praia.

– Visite a coleção de Avifauna do artista Eloir da Silva: réplicas perfeitas em miniatura de dezenas de aves do Parque.

– Restaurante Ed Mundo’s, em Mostardas. O prato a “Moda da Casa” feito com o peixe “papaterra” é a especialidade da casa.

– Aproveite para comprar algum dos cobertores feitos manualmente com lã de carneiro. É o artesanato típico da região e podem ser encontrados no Quiosque da Praça Municipal.

– Apesar das águas da lagoa serem rasas, existem canais mais fundos e com correnteza. Não entre sem permissão.

– Não é permitido pescar nem acampar na área do parque.

 

 

Fonte: https://viagemeturismo.abril.com.br/

http://renatogrimm.com/


Comentários



Newsletter background

Receba nossas novidades

2020-08-09 02:10:48 - 1596939048
Já foi!