Central de Reservas: 0800 70 75 292
PT EN Acompanhe-nos
nas redes sociais
Acesso restrito.

BLOG

Pet

Cuidados com seu Pet IX – Quando adestrar seu cão?

Quanto antes o filhote for adestrado, mais fácil será o processo de aprendizagem

Xixi no lugar errado, latidos excessivos, móveis da casa mordidos e desobediência. Estes são alguns dos exemplos dos contratempos que os cães podem causar a seu dono. Eles trazem muita felicidade, é verdade, mas os bichinhos, assim como os seres humanos, possuem traços de personalidade característicos de acordo com cada raça.  Adestrá-los pode ser uma boa solução para amenizar esses probleminhas do dia a dia. Mas qual a idade certa para isso?

Quanto antes o filhote for adestrado, mais fácil será o processo de aprendizagem. Mesmo que os mais novos consigam se concentrar por espaços mais curtos de tempo, alguns comandos simples de obediência já podem ser aprendidos a partir da sétima ou oitava semana de vida. Assim como crianças, os cachorrinhos filhotes também são como esponjas: absorvem conhecimento, aprendizado e novos hábitos com extrema facilidade. Quando manias indesejadas já tiverem sido adquiridas, a mudança será mais difícil. Porém, antes de tomar todas as vacinas, ele deve ser treinado dentro de casa.

Adestrar

 

Veja algumas vantagens na hora de adestrar um filhote de cachorro

Ele absorve tudo
Apesar de os cães poderem aprender durante a vida toda, é nos primeiros meses de vida que o cérebro deles está mais preparado para se desenvolver e absorver informações. O fato é que os cães estão sempre aprendendo no dia a dia e com o ambiente.

Mais guloso
O filhote costuma ser mais guloso que o adulto, o que facilita o adestramento por reforço positivo, ou seja, associar a obediência com coisas boas. A própria ração do filhote pode ser aproveitada para recompensar os comportamentos desejados e a obediência a comandos. Se o interesse pela ração for insuficiente, petiscos serão infalíveis. Mas tome cuidado com as quantidades.

Nasce sabendo dar a pata
É considerado simples ensinar o filhote a dar a pata. Ele já dá naturalmente a pata quando está querendo comer o petisco na mão de alguém, mas não consegue. Esse é um comportamento instintivo, normalmente recompensado enquanto o cão mama, pois o leite sai com mais força quando ele empurra a teta de sua mãe. É por isso que esse comportamento pode ser associado a um comando. Em geral, bastam alguns minutos para ensinar o comando a um filhote, enquanto que, com um cão adulto, esse mesmo ensinamento pode levar horas.

Liderança mais aceita
Embora o filhote possa ser mais ou menos dominante, raramente deixa de obedecer em troca de algum brinquedo ou comida. Muitos cães adultos recusam a recompensa para não demonstrar submissão ou para testar a liderança de seu dono. Cães que aprendem cedo a obedecer e a respeitar limites dificilmente se tornam agressivos com seus donos quando contrariados, ao contrário de cães dominantes que não tiveram uma boa educação. Durante a adolescência, os cães testam com mais frequência e intensidade a liderança de seus donos. A melhor maneira de lidar com isso é mostrar firmeza nos limites impostos e recompensar a obediência a comandos, o que fica mais fácil quando se pode usar limites e comandos já ensinados na infância.

Donos mais empolgados
Infelizmente, a empolgação e a dedicação dos donos em relação aos filhotes vão diminuindo com o tempo. Por isso, a criação de um bom vínculo entre as pessoas da casa e o filhote é a melhor maneira de garantir uma vida boa para ele depois de se tornar adulto. O cão educado e que sabe obedecer a comandos participa mais intensamente da matilha humana dele e aprende a se comunicar melhor com as pessoas, o que o torna mais querido por todos.

Confira também o Guia de Treinamento para filhotes do site Dog Desires.

Fonte: Revista Cães & Cia, n. 357.


Comentários



Newsletter background

Receba nossas novidades

2020-08-07 15:26:07 - 1596813967
Já foi!