Central de Reservas: 0800 70 75 292
PT EN Acompanhe-nos
nas redes sociais
Acesso restrito.
Nº de quartos
1
Quarto
Adultos
1
Crianças 0 aos 12 anos
1
Criança
Reservar

BLOG

Carlos Higgie, gerente do Bahia Plaza Hotel, lança novo livro

Ninguém me falou que o tempo não é vento, é o novo livro do gerente do Bahia Plaza, Carlos Higgie

Escrever é uma arte. Carlos Higgie, Gerente Geral do Bahia Plaza Hotel há muitos anos dedica-se e entrega-se a grandes paixões : a hotelaria, a atenção e cuidado com sua família e a arte da escrita. O uruguaio Higgie escreveu seu primeiro livro em 1979 e nunca mais parou. Leva seus leitores a viagens extraordinárias em contos, romances, biografias e poemas de pura criatividade e sensibilidade. Sua mente inquieta e positiva o ajuda a estar em atenção permanente…Faz anotações e tem inspirações a todo momento. Assim nascem, desse homem alegre e reconhecido no mundo da literatura ( já recebeu várias menções e prêmios com sua escrita), contos e poemas de grande valor cultural em: “Ninguém me falou que o tempo não é vento” e claro, a mesma obra em espanhol “Nadie me dijo que el tempo no es viento”.

Em noite de encontro de amigos e novos admiradores, junto ao Deck 01 Gastrobar, ao lado da piscina do Bahia Plaza Hotel, Higgie autografou sem último lançamento.

A atenção do autor é pela leitura: “Todo escritor precisa ser lido”. O livro está sendo um sucesso e vai seguir!

E que Busca Vida, a Bahia e o Bahia Plaza sigam inspirando nosso Gerente Escritor! Parabéns Carlos Higgie, toda equipe Plaza te saúda!

Sobre a obra:
Poemas feitos por homens, em minha opinião, são especiais, pois os homens, em geral, são mais travados e quando um homem se desnuda de sua máscara de “forte”, surge a alma leve e pura.
Higgie é um homem maduro, querendo passar a imagem de velho, mas tem a alma jovem, apaixonada e apaixonante.
O amor em sua vida parece ser uma vaga lembrança, mas ele traz para o presente o sentimento perene em seu coração de eterno amante apaixonado.
Seus textos têm nuances de sensualidade, sem ser vulgar e a beleza de um coração vivido.
Os leitores, que tiverem “olhos para ver”, verão a beleza e as mazelas do mundo, na visão do poeta e perceberão que Higgie coloca em palavras seus sentimentos e sua visão de mundo.
Neida Rocha
Escritora e Ativista Cultural
(Blumenau – Brasil)

***
Atrevo-me a afirmar que Carlos Higgie, com “Ninguém me falou que o tempo não é vento”, transcende o comum, navegando, transitando pelos mais variados espaços: o íntimo, o profundo, permeando também no cotidiano, passeando pelo seu lugar, e nesse percurso intenso, enfrenta as diferentes emoções do ser: amor, tristeza, nostalgia.
Carlos Higgie, nesta obra, como de costume, despoja-se das ficções humanas, das aparências, para dar lugar a versos profundamente realistas. Esvazia todo o conteúdo dos seus sentimentos para se apresentar com uma imagem sólida, que desnuda sua verdade interior, que significa o fortalecimento de uma longa y vasta evolução criativa.
Abraço esse ser, poeta amoroso e sensível, homem que mostra seus valores e rasgos da sua personalidade: amor, honestidade, bondade, compromisso social, sentimento de pertencimento e incondicionalidade.
Ana Sabina Pirela Paz
Dra. em Direito, professora universitária, escritora e crítica literária.
(Buenos Aires – Argentina)


Comentários



Newsletter background

Receba nossas novidades

2024-03-02 11:11:04 - 1709377864
Já foi!